Na reta final, campanha de Bolsonaro entra em parafuso

marcos holanda casagrande 26/10/2018 14:04:02 Eleições 2018
BjgK0DhSGxyJ
.




O datafolha divulgou hoje à noite mais uma rodada de pesquisa e a diferença entre os dois candidatos a presidente é de apenas cinco pontos, ou seja, a votação de Bolsonaro de 56% dos votos não é vantajosa porque quando um cresce o outro entra em queda ou parafuso, como é o caso do líder das pesquisas que resolveu, a partir de amanhã, mudar a estratégia de campanha. Disse que vai aparecer mais. Só não vai ao debate da Globo que estava marcado para amanhã porque tem “medo de terroristas”. Mas ele sempre se apresenta ao povo e eleitor como o sinal de metralhadora na mão.


Então não precisa ter receio. É só meter bala no atrevido que aparecer para tirar sua vida. Passou o tempo todo fazendo esse discurso de “bandido bom, é bandido morto”. Não vai aos debates porque é cagão, como disse seu adversário. O candidato da direita está perdendo em torno de um milhão e meio e votos por dia nessa reta final. Só falta três dias, ou seja, até domingo, muita gente pode mudar seu voto. 22% dos entevistados da pesquisa de hoje do Datafolha disseram que podem mudar seu voto no dia da eleição. Outra notícia ruim para o Coiso é que, amanhã, sexta-feira, Ciro Gomes do PDT deve anunciar apoio incondicional ao candidato do PT. A campanha do 13 vai concentrar seu esforço final para mudar o jogo no Nordeste onde a força dos irmãos Cid Gomes e Ciro Gomes são fortes. Outro detalhe: a pesquisa de hoje traz um resultado ruim para Bolsonaro: Haddad cresceu 4% na região norte, tida como dos evangélicos. No nordeste, os eleitores de Haddad estão consolidados. Outra região, talvez a mais importante é a Sudeste, onde o petista teve um péssimo desempenho no primeiro turno, mesmo sendo conhecido dos paulistanos por ter sido prefeito de São Paulo.


Lá porque o candidato a governador, Dória, do PSDB, está fazendo campanha para Bolsonaro com o slogam chamado Bolsodória, uma mistura de Dória com Bolsonaro. A população que não gosta do “emblomadinho” tucano está bastante queimado junto aos eleitores, uma vez que quando era prefeito da capital paulista, disse que não sairia candidato a nada. Mentiu e a agora está tendo dificuldade de se distanciar de França, um político desconhecido como o time da Portuguesa Paulista. Você sabe que time é este? Quem assiste ao canal 40 da Globo News, pela Skay, nota-se claramente que a emissora de canal fechado está torcendo para Bolsonaro ganhar as eleições, inclusive a d e cana aberto, não aceitou fazer debate com Haddad porque o capitão reformado do Exército disse que está impossibilitado de comparecer por recomendação médica, mas a todo instante, em sua casa, da entrevista para vários canais de televisão, como Record, Band, jornais, os principais deles, revistas, como a Isto É, que virou um panfleto contra o candidato do PT que está ajudando o candidato dos militares.


Bolsonaro deve assistir os comentários dos globais como Camarote, Cristiane, Sadi, Valdo e tantos outros que torcem contra o PT, os quais estão fazendo uma espécie de “aconselhamento” para o candidato do 17 “congelar sua campanha”, ou seja, para ganhar, não precisa fazer nada. Só esperar o resultado. Lascou. Agora, depois de perder vários pontos, Bolsonaro resolveu ir para ruas pedir votos junto aos seus seguidores, que já está com receio de perder as eleições devido a vários erros de estratégia, com por exemplo, achar que já ganhou a batalha, ficar acomodado, anunciar equipe de governo, dizer que a partir de segunda-feira estará em Brasília para discutir com o presidente Michel Temer o processo de transição, e tanta coisa boba que deveria ser discutida depois das eleições. O leitorado que está indeciso percebeu a falta de respeito do candidato da direita porque o jogo “só termina quando acaba”. Por fim, não se pode duvidar da vitória do 13 nessa eleição porque os petistas não entregam os pontos facilmente e eles estão indo onde tem gente em dúvida para votar domingo. Votam-se no professor ou no capitão reformado do Exército? Fortes emoções nos reservam até o fechamento das urnas. Quem viver verá. Quem sofre do coração, é melhor fazer igual às freiras Carmelitas: enclausuradas e bem distantes das brigas ideológicas e mais próximas de Deus, porque a política de hoje virou um inferno.

Curta a nossa pagina no facebook

Jornalista Ronan Almeida de Araújo

Postagens Semelhantes

Coluna Empresarial

Doutora Juliana ass leilões Kevia´s Gourmet