Resgate de meninos e técnico presos em caverna na Tailândia pode durar meses- veja as estratégias

As equipes de busca localizaram o grupo de 12 meninos e o técnico de futebol que estão presos na caverna Tham Luang, na Tailândia, mas a estratégia para a complicada operação de resgate ainda não foi traçada e pode levar meses.

Cleonice Miranda 03/07/2018 15:27:07 Mundo
G1
MrVMI8uk5TQE
Foto da internet




Equipes procuram uma cavidade natural (que funcionaria como uma saída vertical), tentam drenar os túneis subterrâneos e cogitam a possibilidade de ensinar o grupo a mergulhar.

As equipes de busca localizaram o grupo de 12 meninos e o técnico de futebol que estão presos na caverna Tham Luang, na Tailândia, mas a estratégia para a complicada operação de resgate ainda não foi traçada e pode levar meses.

Com fome e ansiosos para sair, eles foram localizados na segunda-feira (2) por dois mergulhadores britânicos. O grupo está entre 800 e 1000 metros de profundidade e a pelo menos 2 km da entrada da caverna.

Os 12 meninos, que têm entre 11 e 16 anos, e o treinador Ekkapol Janthawong, de 25 anos, já tinham visitado a caverna várias vezes e tinham buscado abrigo após um treino na região, porém foram surpreendidos pela inundação da rede subterrânea, que é complexa e tem vários quilômetros de comprimento.

Até o momento, as equipes procuram uma cavidade natural (que funcionaria como uma saída vertical), tentam drenar os túneis subterrâneos e cogitam a possibilidade de ensinar o grupo a mergulhar.

Saída pelo alto da caverna

As equipes de resgate buscam aberturas ou cavidades naturais na parte superior da caverna pela qual fosse possível a retirada dos meninos.

Na semana passada, especialistas localizaram uma abertura escondida na mata fechada, que pode servir como opção para as equipes de resgate para chegar até o ponto onde o grupo está.

Essa cavidade natural tinha pelo menos 1,5 metro de diâmetro e pelo menos 22 metros de profundidade, de acordo com a CNN. Porém ainda não se sabe se está conectada ao local onde os meninos se encontram.

Também não está descartada a perfuração de um buraco pelo qual eles possam ser retirados.

O vice-Presidente do Conselho Britânico de Resgate da Caverna, Bill Whitehouse, ressaltou que essa opção também é complicada. "Eles estão localizados em um espaço relativamente pequeno e isso tornaria qualquer potencial tentativa de perfuração como um meio de resgate muito difícil", observou Whitehouse.

Drenar a água

As equipes utilizam bombas de drenagem para reduzir o nível da água nas partes mais inundadas. Cerca 1,6 milhão de litros de água são retirados por hora, de acordo com a CNN.

Porém, as chuvas persistem e o nível da água, apesar do esforço das equipes, tem se mantido constante. A previsão é de que chuvas fortes continuem nos próximos dias.

O capitão da Marinha tailandesa, Anand Surawan, afirmou que as equipes irão fornecer alimentos para que eles possam suportar um período de ao menos quatro meses – período em que estação chuvosa deve terminar.

Ensinar grupo mergulhar

A Marinha também está disposta a ensinar o grupo mergulhar, porém vários fatores complicam a operação.

Após ficar dias sem comer, os meninos e o treinador não têm condições físicas para iniciar o aprendizado.

Eles já receberam alimentação e medicamentos, porém o grupo vai precisar de um certo tempo para aprender as técnicas de mergulho com equipamentos.

O percurso até o local da caverna onde estão isolados é longo e tortuoso. Os mergulhadores da equipe de elite da Marinha levam seis horas para percorrer esse trajeto, segundo a Deutsche Welle.

O especialista Pat Moret, ouvido pela CNN, considera “o pior cenário” a possibilidade de recorrer ao mergulho, porque as condições não são propícias. A água é barrenta, o que torna mais difícil para o mergulhador manter o senso de localização.

Curta a nossa pagina no facebook

Postagens Semelhantes