Jornalista é ameaçado após reportagem sobre ação de racistas contra campanha do Boticário

Jornalista do site da Exame recebeu ameaças após publicar matéria sobre ações racistas contra uma campanha publicitária recentemente veiculada pelo Boticário

marcos holanda casagrande 04/08/2018 09:50:30 Notícias
Print Friendly and PDF
FY0euQjxcTln
.




O editor-assistente do site da Exame, Guilherme Dearo, recebeu ameaças de morte na última segunda-feira (30) por parte de um integrante de um grupo de ódio. Dearo assina um texto sobre comentários racistas a uma campanha publicitária recentemente veiculada pelo Boticário. Na campanha do Dia dos Pais, a marca traz uma família negra como protagonista. Grupos racistas promoveram votação e comentários negativos de modo organizado à peça audiovisual.


Por meio de mensagens enviadas ao Facebook pessoal de Dearo, uma pessoa afirma que o rosto do editor está exposto no Stormfront Internacional – conhecido fórum supremacista branco e neo-nazista. “Vamos queimar sua casa contigo dentro. E se não for em ti, vai ser em alguém da sua família”, ameaça.


A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), em nota, se solidariza ao jornalista e repudia as ameaças feitas a ele e à sua família. “Além de um crime tipificado no Código Penal, trata-se de um flagrante atentado direto à liberdade de expressão e ao direito de informação.”


Em seu Facebook, Dearo comentou as ameaças sofridas.”Esse aqui também é um país fundado pelo sangue derramado de milhões de negros e índios e construído pelo suor destes mesmos negros e índios que sobreviveram e lutam por uma terra mais justa e livre do racismo. É um país fundado pelo genocídio e pelo estupro. Isso uma boa aula de história te ensina”, disse o editor-assistente de Exame ao responder um dos agressores que escreveram de modo privado a ele.


Matéria publicada na Revista Fórum

Curta a nossa pagina no facebook

Postagens Semelhantes

Coluna Empresarial

Doutora Juliana ass leilões Kevia´s Gourmet