PORQUÊ DEFENDO ESCOLA MILITAR PARA TODOS

Marcos Holanda Casagrande 25/08/2021 14:23:31 Notícias
noticias
Ao contrário do que se pensa, antes do viés policial, estas instituições formam cidadãos disciplinados


Por Jhony Paixão (*)


O argumento de que a minha simpatia pelas escolas militarizadas teria origem na minha carreira militar caberia bem neste texto. Mas, como deputado estadual que sou, prefiro outros argumentos, mais amplos e generosos. Como no subtítulo do artigo, estou convencido de quê as escolas militarizadas oferecem muito mais do que um suposto treinamento ou doutrinação militar. Embora isso também seja importante, não é disso que se trata o princípio que orienta a  metodologia operacional, pedagógica e de gestão das escolas militarizadas.

 

Na realidade, como falo, são unidades “militarizadas”, e não “militares”. Escolas militares são aquelas pertencentes às Forças Armadas (existem delas nas três armas) e nas policias militares dos estados. Nestas escolas, os alunos são treinados para o enfrentamento de guerras e conflitos externos (no caso das Forças Armadas) ou para o combate à violência e à criminalidade urbana (quando se trata das escolas mantidas pelas policias militares). Em ambas, os conteúdos teóricos têm papeis secundários diante do conhecimento prático relacionados às técnicas de combate.

 

As escolas militarizadas têm gestão mista, ou hibrida, em que as responsabilidades são compartilhadas entre civis e militares, naquilo em cada um sabe fazer melhor. Na rotina docente, que diz respeito ao ensino em sala de aula, os civis continuam as suas tarefas. Isso inclui conteúdos, metodologias, modelos pedagógicos e interação com os alunos e os pais – enfim, tudo que se relaciona à SEDUC. Por sua vez, a gestão escolar naquilo que diz respeito à administração dos recursos existentes na unidade, nas questões relativas ao espaço de transito interno, nos fluxos gerenciais, no relacionamento com o entorno e sobretudo, na disciplina coletiva dos alunos, cabem aos gestores militares das escolas.

 

A combinação de conteúdos, metodologias e pedagogias da tradição escolar civil, combinada com a secular disciplina militar produz um novo modelo educacional, mais apropriado aos tempos atuais, em que os valores e convicções ficam cada vez mais fluídos e relativos. Os resultados são inequívocos.

 

Esclarecidas estas diferenças de papeis, o meu apoio – e minha principal bandeira parlamentar - às escolas militarizadas se deve também ao que acontece fora de seus muros; nas casas e nas expectativas dos pais, das mães, das famílias, dos líderes comunitários e de toda a comunidade. Ao contrário das escolas comuns, em que a violência gravita ao seu redor, as escolas militarizadas são referencias de segurança, de acolhimento e de orientação aos que buscam caminhos virtuosos.

 

Por Isso, luto desde sempre para que o modelo cheguem em todos os municípios de Rondônia. com prioridade àqueles com piores índices de violência, pois são poderosas  como instrumentos de prevenção e contenção de crimes – e de acolhimento de jovens em idade de cooptação pelas organizações criminosas. Nestas comunidades, existindo uma escola militarizada, trava-se uma batalha silenciosa e permanente entre os que querem seguir o bem e os que produzem o mal.

 

Não é a toa que a grande maioria das escolas militarizadas existentes no estado de Rondônia estão localizadas em bairros com graves problemas estruturais, com elevados níveis de violência e criminalidade de todo o tipo. Também não é por acaso que, pouco tempo após a sua instalação, os indicadores sociais melhoraram significativamente. O resultado é uma demanda crescente por unidades escolares militarizadas pelo estado.

 

Por fim, abracei a causa das escolas militarizadas pelos jovens, pois são eles que necessitam delas para construir o futuro sonhado para si e pelos seus pais. As escolas militarizadas, nos quesitos educação. disciplina e cidadania, cuidam do seu preparo de modo consistente, integral. Cabe ao Estado proporcionar-lhes as oportunidades devidas aos cidadãos preparados em sociedade prospera e justa. Torço e atuo por isso o tempo todo.

 

A PALAVRA CONVENCE, O EXEMPLO ARRASTA!

 

Curta a nossa pagina no facebook

Postagens Semelhantes