PANORAMA POLÍTICO

Confúcio comandou o estado de Rondônia por sete anos e alguns meses, no que tange ao seu legado, este pode ser avaliado de forma positiva se não vejamos: Moura transferiu o estado ao seu sucessor Daniel Pereira, um estado com suas finanças equilibradas e dentro da normalidade.

Henrique Ferraz 27/01/2019 11:14:44 Politica
UJbFGdnQPpqD
Confúcio Moura, Daniel Pereira e Coronel Marcos Rocha




Legado do ex-governador Confúcio Moura e hoje senador da República.

 

Confúcio comandou o estado de Rondônia por sete anos e alguns meses, no que tange ao seu legado, este pode ser avaliado de forma positiva se não vejamos: Moura transferiu o estado ao seu sucessor Daniel Pereira, um estado com suas finanças equilibradas e dentro da normalidade. Diferentemente de vários outros entes federativos, cujos seus novos titulares assumiram seus governos com rombos bilionários. Sem dinheiro até para cumprir suas responsabilidades mais elementares tais como: o pagamento do funcionalismo, o 13º salário, e fornecedores e prestadores de serviços. Daniel Pereira, em seu curto mandato, seguiu as diretrizes do ex-governador e passou o seu cargo ao novo governador Marcos Rocha uma estrutura governamental equilibrada e com suas finanças em ordem.

É claro que há muitos gargalos para Rocha solucionar, entre eles os principais são: melhorias na saúde pública que ainda deixa muito a desejar, um enfrentamento sério as facções criminosas que estão imperando Brasil a fora e promovendo altos índices de violência como nunca antes visto. Por tudo isso, a responsabilidade do atual governador é maior, e se faz necessário que ele responda com muito trabalho e competência para que Rondônia permaneça com sua condição de normalidade e possa avançar nas áreas citadas acima.

 

Tsunami Bolsanaro e a derrocada da organização criminosa disfarçada de Partido Político que é o PT.

 

Jair Bolsanaro, veio com a força de um Tsunami que se originou na indignação do povo brasileiro com a corrupção e cuja força maior e seu poder de destruição veio através das redes sociais, cujos apoiadores de suas candidatura não deram trégua aos seus maiores adversários impondo-lhes uma fragorosa derrota. Foi à campanha que entrará para a história como a menos dispendiosa por parte de um candidato rumo ao executivo nacional. Enfrentando grupos poderosos da mídia nacional como a Rede Globo de Televisão e inúmeros outros segmentos da mídia nacional, que não conseguiram transformar em votos as campanhas difamatórias orquestradas contra Bolsanaro. No bojo das eleições, a Organização Criminosa disfarçada de Partido Político, o PT sofreu a sua mais acachapante derrota nas urnas, e a promessa do líder maior o prisioneiro Lula, que haveria uma explosão de violência país afora caso fosse preso não aconteceu. Lula foi condenado e preso, e preso ainda permanece apesar de todos os subterfúgios e artimanhas orquestradas pelos seus defensores para coloca-lo em liberdade. O criminoso mor da nação preso está e preso permanecerá, isso é uma página virada que entrará para os anais de nossa história.

 

Outras figuras carimbadas da nossa política viram seus sonhos de permanência no poder se esfumaçar na abertura das urnas:

 

Esse foi o caso do casal Raupp, senador e deputada federal, Valdir Raupp e Marinha Raupp, de Maurão de Carvalho cujo sonho era o de ser governador de Rondônia, mas cuja densidade eleitoral é muito menor do ele imaginava ser. Expedito Junior e Acir Gurcgaz, também não tiveram êxito em suas pretensões, o primeiro pelo mesmo motivo de Maurão, o segundo ficou fora do páreo por determinação da justiça. Houve ainda a renovação estupenda na Câmara Federal, onde somente três deputados federais conseguiram a reeleição o mesmo ocorrendo em relação a Assembleia Legislativa Estadual.

 

No comando da capital o prefeito Hildon Chaves não consegue destravar a enferrujada e emperrada máquina administrativa, e quem sofre com isso é a população:

 

Dizer que todos os problemas enfrentados pela população de Porto Velho são de responsabilidade do prefeito Hildon Chaves é uma mentira e uma injustiça. O fato é que os problemas vêm se acumulando e aumentando durante décadas. Mas dizer que o prefeito conseguiu colocar a máquina administrativa da prefeitura a funcionar seria outra mentira. Na sua gestão a crise no setor de saúde se ampliou, o transporte coletivo não melhorou um só centímetro e inúmeros outros problemas como a violência no trânsito, os alagamentos durante o período das chuvas, persistem sistematicamente. Faltam projetos estruturantes e relevantes que possam trazer melhorias a curto, médio e longo prazo. Sua gestão simplesmente não deslancha ou por sua inexperiência ou por sua incompetência, talvez quiçá por ambas.

 

Curta a nossa pagina no facebook

PANORAMA POLÍTICO

Henrique Ferraz

Postagens Semelhantes