Após ir à falência com brechó, casal aposta em suco de laranja e consegue mudar de vida: 'Parece sonho'

Há quatro anos um casal batia de porta em porta em restaurantes de Sorocaba (SP) oferecendo garrafas com suco de laranja. O objetivo era traçar uma nova história de vida. Bruna Federico, de 26 anos, e Fabrício Oliveira, de 31, deixaram as profissões de auxiliar de cozinha e manobrista para investir no próprio negócio.

marcos holanda casagrande 02/09/2018 09:14:16 Viva Melhor
G1
p1e9Af0hyEzx
Casal muda de vida ao investir na produção de sucos naturais em Sorocaba (Foto: Bruna Federico/Arquivo Pessoal)




O casal já havia tentado empreender antes, ao abrir um brechó, que não deu certo e acabou fechando as portas. Quando Bruna ficou grávida, eles sentiram a necessidade de tentar algo novo para aumentar a renda.


Foi então que Fabrício teve a ideia de produzir suco natural e vender em restaurantes. A partir de economias que juntou durante algum tempo, o casal começou a usar um espremedor caseiro para tirar fazer o suco. A iniciativa deu tão certo que eles passaram de funcionários a empregadores.


"Pegamos o pouco de dinheiro que tínhamos para investir e funcionou", comemora Bruna.


A empresa possui, atualmente, cerca de 60 clientes fixos, que compram milhares de litros de suco por mês. A bebida é natural, não tem conservantes e dura até três dias na geladeira.


Bruna diz que a praticidade para donos de restaurante é grande, já que eles não precisam parar a produção dos alimentos, maior gerador de renda, para preparar os sucos, geralmente o acompanhamento.


"Muita gente recusava a ideia, dizia que isso não existia, porque falávamos que o suco durava até três dias, mas não acreditavam", afirma a empresária.


Com a cartela de clientes fixos e a produção de aproximadamente sete mil litros de suco de laranja por mês, Bruna e Fabrício decidiram investir mais R$ 30 mil no negócio neste ano. O dinheiro foi usado para compra de maquinário industrial, freezer e também na reforma do imóvel onde é feito o suco.


O casal afirma que a renda quadruplicou, mas ainda não cobriu todo o investimento feito na sucaria. Eles também resolveram apostar no suco de maracujá como opção segunda opção para os clientes.


As frutas são compradas diretamente do produtor e todo o bagaço é doado para uma fazenda que usa para alimentar animais, como bovinos e suínos.


Para auxiliar na produção, o casal tem como funcionária a mãe de Bruna e um vendedor responsável pelo contato direto com os clientes. Fabrício, além de auxiliar no preparo, entrega a mercadoria nos restaurantes.


"Ninguém acreditou que chegaríamos aqui. Às vezes ainda parece um sonho", diz Bruna.

Curta a nossa pagina no facebook

Postagens Semelhantes

Coluna Empresarial

Doutora Juliana ass leilões Kevia´s Gourmet